Quais os cuidados que se deve ter ao começar um negócio? Confira

começar um negócio
Compartilhe

Antes de começar um negócio, o grande desafio para os empreendedores é literalmente ‘começar’, tirar a ideia do papel e encarar o mercado. Mas há alguns cuidados que devem ser tomados antes de abrir uma empresa.

O consultor e mentor empresarial, Adm. Carlos Moreira, da MORCONE Consultoria Empresarial, acredita que antes de qualquer passo para tirar o negócio do papel é necessário acreditar no projeto. “Essa ideia precisa trazer empolgação, precisa gerar no empreendedor paixão a ponto de encarar os desafios e começar a trilhar os passos para ter a própria empresa”, acrescenta.

Um mito por trás da abertura de um negócio é que o dinheiro é a parte mais importante. Grandes empresas como Facebook, McDonald’s, Nike, Disney, entre tantas outras, começaram o negócio com pouco dinheiro ou nenhum recurso financeiro. Ideias valem mais do que dinheiro? No mundo dos negócios, sim.

“Claro que ter um bom capital inicial ajuda, mas em um cenário em que o empresário tem dinheiro, mas a ideia é fraca, trata-se de um negócio ‘comum’ que no mercado será ‘mais do mesmo’, sem contar a probabilidade de que aconteça o que é comum a muitos negócios nos primeiros dois anos de existência: fechar as portas”, alerta o consultor.

Confira: Conta jurídica para o MEI – confira todas as vantagens com zero burocracia

Cuidados que devem ser tomados antes de começar um negócio

Qual é a sua ideia de negócio?

Antes de qualquer passo é importante pensar sobre a sua ideia de negócio. É valiosa? É relevante para o público? É importante, antes de qualquer coisa, tenha certeza se essa ideia é válida, para isso, é necessário que se considere os prós, contras e a viabilidade do negócio.

Venda a ideia

Há um processo muito importante depois de validar a ideia, trata-se de ir em busca da captação de recursos. “Essa não é uma caminhada fácil, é um trabalho de tentativa de vender a ideia para possíveis investidores que acreditem tanto quanto você na viabilidade do negócio” explica o especialista.

Largar tudo pelo negócio?

O ideal é ser prudente e não tomar atitudes drásticas como sair do trabalho ou investir todo o dinheiro da rescisão na abertura do negócio. É aconselhável conciliar o projeto da empresa com a atividade atual, até atingir a segurança necessária para tomar decisões, inclusive, de sair do trabalho para se dedicar exclusivamente ao próprio negócio.

Se dedique ao planejamento

Nenhum negócio existe apenas no campo das ideias, é preciso que esteja muito bem planejado. Estude o mercado, concorrência, público-alvo, faça um plano de negócios cuidadoso:

“Procure ajuda especializada se encontrar dificuldades no processo de colher as informações e dados para transformar em um planejamento consistente. Procure saber de gestores experientes sobre o que fizeram antes de começar o negócio. Toda orientação é importante”, acredita o consultor empresarial.

Gestão financeira

Se um negócio sem problemas econômicos, precisa de uma ótima gestão financeira, imagine então essa necessidade em um caso de escassez de recursos!

É fundamental que o empreendedor procure informações, procure aprender sobre gestão financeira, que se atente a tudo o que é importante para o controle financeiro e desenvolvimento da empresa quando estiver atuante no mercado.

Leia: Fluxo de Caixa – entenda a importância e saiba como fazer

Papel da mentoria para ajudar nos negócios

Uma característica comum entre muitos empreendedores no Brasil é começar um negócio sem saber como lidar com a gestão, mercado, consumidores, etc. O mentor pode ajudar no início da jornada no mundo dos negócios.

“É sempre importante ter uma visão externa e experiente que possa nortear em um momento natural de incertezas. É essencial contar com alguém que tenha a capacidade de fazer previsões certeiras, que consiga apontar com precisão os erros e auxiliar no processo de colocar o negócio no mercado”, argumenta o especialista.

A mentoria pode ajudar o empreendedor com as orientações necessárias para colocar o negócio em funcionamento como: calcular os custos para que a empresa comece a funcionar; orientação quanto à elaboração do contrato social; apontar as opções de regime tributário; como é realizada a obtenção de registros e licenças, entre outras.

Ter um mentor não só para auxiliar no momento da abertura do negócio, mas no processo de desenvolvimento da empresa no mercado, é essencial. O empreendedor devidamente orientado cometerá menos erros que, inclusive, podem culminar em gastos e investimentos desnecessários.

“O mentor de negócios pode ajudar até mesmo no processo da captação de recursos, mas é claro que é preciso que esse profissional tenha ampla experiência no ambiente dos negócios. É uma ajuda de grande valia para quem deseja começar a empreender”, conclui.


Compartilhe

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.