Compartilhe

Você tem um consultório ou clínica de saúde, mas se sente perdido quanto à gestão? Identifica que as coisas poderiam ser melhores, mas não sabe exatamente o quê? A mentoria empresarial pode ser a resposta para quem lida com a gestão na área da saúde.

Em minha carreira como mentor empresarial já atendi muitos profissionais autônomos da área da saúde que se sentiam perdidos quanto aos processos, gestão, organização financeira e sobre quais seriam os caminhos a seguir.

Hoje estamos diante de um cenário “pós-pandemia” que vivencia as transformações ocorridas na crise de Covid-19. A prestação de serviços na área da saúde foi um dos casos em que o atendimento remoto foi mais desafiador, afinal, como examinar pessoas à distância?

Na área da Psicologia, o formato remoto, apesar de suprir a demanda por atendimento, gerou insatisfação em muitos pacientes.

Agora diante da normalização dos atendimentos e do maior fluxo de pacientes, como o profissional que também assume o papel como gestor de seu negócio, deve atuar?

Gestão na saúde – problemas que já existiam muito antes da pandemia

Em clínicas de Psicologia, quem administra geralmente é o próprio profissional e aqui surge o primeiro problema: como é possível fazer uma boa gestão, ao mesmo tempo em que é preciso lidar com o gerenciamento dos pacientes e atendimentos?

Para esses casos, contar com o apoio de profissionais capacitados em liderança é fundamental, mas isso não quer dizer que o profissional autônomo não possa fazer a gerência, porém o ideal é que divida as responsabilidades, por que, neste caso, além de administrador também é o especialista que presta atendimento.

A gestão da saúde privada tem passado por grandes mudanças e isso desde muito antes da pandemia.

Dentre os principais desafios enfrentados, estão:

  • Competitividade cada vez mais acirrada;
  • Expansão de serviços na saúde privada demandam atualizações de conhecimentos na área;
  • Crise econômica que leva muitas pessoas a procurarem pela saúde pública;

Entre outros.

A área da saúde exige uma direção muito bem preparada, com grande capacidade de liderança, que atenda com base em princípios e valores éticos.

O mais importante é que o gestor precisa, antes de tudo, ser um coordenador de pessoas, esforços, grupos, atividades e tecnologias, que consiga conduzir as pessoas de acordo com os propósitos, estratégias, metas e objetivos do negócio.

As decisões nesse modelo de negócio também precisam ser tomadas com maior urgência, que envolvem a criação de diretrizes ou reorganização delas, planta física funcional que favoreça o fluxo adequado às atividades de cada área, decisões sobre obras e reformas, etc.

E não se pode perder de vista que todas as decisões impactam diretamente os pacientes, as equipes, a organização e a comunidade.

Mentoria empresarial pode ser a resposta para o problema que o gestor ainda não consegue identificar

mentoria empresarial nada mais é do que a orientação de alguém com maior experiência que você que ajuda a direcionar sobre quais os melhores caminhos para a resolução de problemas.

Vale ressaltar que o mentor não é um coach, professor e muito menos psicoterapeuta, mas é aquele profissional que pode te ajudar a dar um salto importante no seu negócio.

A principal marca de um mentor é já ter enfrentado o problema que você está enfrentando e, por isso, consegue te orientar para que não repita os mesmos erros.

É aquele profissional que está sempre em busca por atualizações de conhecimento, por novos conceitos e métodos para que consiga garantir o melhor atendimento a seus mentorados.

Geralmente as mentorias têm duração de duas horas e são realizadas no mínimo em quatro sessões, dependendo sempre das necessidades do profissional.

Principais problemas que profissionais da área da saúde enfrentam

Geralmente, as orientações mais recorrentes em mentoria empresarial que recebo, são:

  • Continuar na mesma clínica ou ir para um espaço menor e mais econômico?
  • Tenho muitos atendimentos ao longo do mês, mas não consigo saber se estou tendo lucros;
  • Não estou conseguindo me organizar com os meus pacientes ao mesmo tempo em que tenho que cuidar da gestão da minha clínica;
  • Talvez eu precise cortar pessoas da minha equipe, mas não estou conseguindo definir prioridades, realmente será necessário tomar essa decisão?
  • Tenho muitas dívidas, principalmente decorrentes da fase da pandemia, o que eu faço?
  • Apesar de ter uma agenda cheia ao longo do mês, sinto que não estou lucrando tanto quanto gostaria. Como poderia precificar da melhor maneira os meus serviços?

Entre outros.

Esses são os problemas mais recorrentes que atendo em mentoria empresarial e por mais que os profissionais acreditem saber onde está o problema, há sempre algo que não estão enxergando.

Em um caso de corte de pessoas, por exemplo, de repente uma renegociação com fornecedores ou até mesmo a busca por fornecedores com melhores condições de pagamento e valores mais econômicos, já auxilie nos resultados financeiros do negócio, sem que seja necessário o corte de pessoas.

A precificação de serviços é outro problema muito comum. O profissional, apesar da agenda cheia de atendimentos e de até mesmo não ter qualidade de vida, sem tempo para a família e lazer, não consegue ver lucros no final do mês.

Em muitos casos, o profissional não sabe como poderia comunicar esse aumento aos pacientes ou pensa que muitos deixarão os seus serviços, porém, o que muitos gestores, independentemente do setor em que atuam, não se atentam, é que é natural que após o reajuste de preços, haja uma redução na lucratividade, para que, logo após, ocorra a normalização do retorno financeiro.

Você está conseguindo comunicar o VALOR do seu trabalho?

Você está utilizando as redes sociais como ferramentas para comunicar o valor do seu trabalho? Mas será que está comunicando da melhor maneira?

As pessoas optam por serviços e produtos aos quais veem valor. Preço e valor são duas coisas diferentes e o valor vem antes da decisão dos clientes por adquirir um serviço ou produto.

O quanto o seu trabalho muda a vida das pessoas? O que a sua especialidade oferece de benefícios às pessoas?

Quais são os diferenciais do seu trabalho em relação à concorrência? O atendimento é excelente?

Fazer a boa gestão do seu negócio seja ele micro, pequeno, médio ou grande, exigirá de você foco na mudança e preparo, mas se ainda não sabe como desbravar o caminho, conte com uma mente experiente que sabe muito bem o que é preciso fazer.

Gostou do conteúdo? Compartilhe. Lembre-se que na MORCONE Consultoria Empresarial pensamos em cada parte do seu negócio, utilizando metodologias e práticas inteligentes.

Veja também:

Por que empresas familiares quebram? É hora de falar na sucessão!

Principais mitos e verdade sobre as práticas ESG que você precisa saber!


Compartilhe