Compartilhe

A indústria é um dos setores mais importantes que movimentam a economia nos países e também um dos que mais sofrem em casos de crises, como a ocorrida na pandemia de Covid-19.

Em 2021, segundo o estudo Produtividade na Indústria, realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a produtividade do trabalho no setor recuou 4,6% em comparação a 2020, considerando as séries livres de efeitos sazonais, sendo esse o patamar mais baixo desde 2000.

A estimativa em 2022 era a de que a recuperação do setor industrial dependeria de como a economia se desdobraria ao longo do ano. Para a recuperação seria preciso contar com a superação dos gargalos na oferta global de componentes, insumos e matérias-primas e a consequente descompressão dos custos produtivos.

São muitas as demandas diárias em uma indústria, como administrar equipamentos e materiais; ter de lidar com sistemas de produção integrados, conseguir unificar todas as áreas envolvidas na gestão de uma organização, entre outras.

E os gestores, além de administrar sistemas que envolvem a produção, recursos e processos por meio de uma visão ampla (sistêmica), ainda precisam garantir que sua atuação esteja fundamentada em fatores humanos, sociais e éticos, assim como em fatores econômicos e ambientais.

São muitas as habilidades e competências que precisam ser desenvolvidas e, por isso, gestores de indústrias têm buscado por cada vez mais ferramentas corporativas que possam ajudar no desenvolvimento da carreira e também a melhorar o dia a dia da organização.

A mentoria para o setor da indústria tem sido uma das principais demandas de gestores dessa área e com minha experiência como gestor de empresas e consultor na MORCONE Consultoria Empresarial, atendendo empresas também desse segmento, escolhi falar sobre a demanda pelos serviços de mentoria e quais os problemas que pode resolver.

Mentoria como ferramenta de apoio e solução de problemas para o setor da indústria

Em 2020, o Senai oferecia um programa de mentoria para capacitar profissionais, aplicar consultorias especializadas, relacionadas às práticas e ferramentas capazes de potencializar os resultados da produção, por meio de metodologias de manufatura enxuta (lean manufacturing).

E podemos compreender que a mentoria para o setor da indústria é aquele recurso necessário para dar ao gestor as ferramentas que precisa para aquele momento específico que sua organização está enfrentando.

Diante de um contexto, em que é preciso resolver um problema pontual, seja no processo de trabalho, na relação com os fornecedores e até mesmo na gestão de um modo geral, a mentoria empresarial pode ser a solução mais prática que não dá margem para “experimentações”. O que eu quero dizer com isso? A experiência do profissional que já atendeu situações semelhantes consegue entregar um “guarda-chuva” de possibilidades, ao passo que se o gestor for procurar um conhecimento meramente teórico, precisaria de tempo para validar muitas das práticas.

Compreendendo os principais problemas no setor da indústria hoje

O ano de 2021 foi desafiador ao setor industrial no Brasil, o que refletiu sobre o contexto externo em que havia o descompasso das cadeias globais de suprimento, por conta de uma demanda que se recuperou em uma velocidade maior do que a capacidade de oferta.

Além disso, houve encarecimento por parte das operações logísticas que levaram à escassez de matérias-primas e ao aumento de preços.

A cotação das commodities energética e metálicas atingiram um dos maiores aumentos da história, o que também influenciou nos custos industriais.

Já internamente, tivemos o problema devido ao lockdown e desempenho da indústria afetado pela diminuição de estímulos fiscais referentes ao combate à pandemia. E é claro que essa situação reverberou na economia brasileira e no aumento nas taxas de desemprego no Brasil.

Especialistas apontavam que, em 2022, haveria maior disponibilidade de produtos e matérias-primas, com uma estrutura logística mais organizada e uma cadeia de fornecedores mais preparada para atender o mercado interno, após retomada do fôlego do momento mais crítico em 2021.

Quais problemas estão mais acentuados no setor da indústria em 2022 e como a mentoria pode resolver?

Ainda encontramos neste ano problemas quanto à redução dos custos de fabricação; em relação aos processos internos; à comunicação com os fornecedores, etc.

E para estes casos, a mentoria para o setor da indústria pode ser muito importante para ajudar a nortear os gestores nas principais demandas atuais “na prática”:

  • Auxiliar apontando medidas para a redução dos custos de fabricação;
  • Apontar alternativas para o trabalho de forma mais eficiente por meio, em muitos casos, de melhores tecnologias e sistemas de padronização de processos;
  • Controle de desperdícios de materiais;
  • Desenvolvimento de fornecedores;
  • Melhor gestão de pessoas;
  • Manter um caixa equilibrado e preservação do capital de giro;
  • Adotar estratégias que convergem com os padrões de sustentabilidade ESG;

Entre outras.

A mentoria para o setor atua como um compartilhamento de soluções que refletem sobre a produção, manutenção, engenharias, qualidade, entre outros, e também assume o papel de:

  • Auxiliar na avaliação, definição ou implantação de uma estratégia mais adequada voltada à área industrial;
  • Proporciona troca de experiências sobre as melhores práticas de gestão, sobre o que pode funcionar mais e trazer maior fluidez para os processos internos e externos da organização;
  • Ajuda o gestor em uma jornada de autoconhecimento e mudança de atitudes que possam estar “travando” algo em sua companhia;
  • É fundamental para apontar direcionamentos que possam refletir sobre a gestão das pessoas, promovendo um ambiente de trabalho mais saudável e em que as equipes sintam maior satisfação em fazer parte.

Para quem a mentoria para o setor da indústria é indicada?

Aos gestores de pequenas, médias e grandes empresas, que estão procurando por melhorias de resultados em seu segmento, buscando por desenvolvimento em diversas áreas do negócio e o direcionamento, seja em decisões pessoais ou profissionais.

Sim, muitas vezes o gestor tem dúvidas quanto a decisões que precisa tomar na área pessoal que podem refletir sobre o negócio e contar com um mentor costuma ser a melhor escolha para este objetivo.

O ano de 2022 tem sido desafiador, mas com as orientações corretas e disposição para aplicar novas estratégias é possível mudar este cenário.

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe. Lembre-se que na MORCONE Consultoria Empresarial pensamos em cada parte do seu negócio, utilizando metodologias e práticas inteligentes.

Veja também:

Empresas familiares – como se manter através das gerações?

Irmãos X Herança, um conflito comum na empresa familiar – Como resolver?


Compartilhe