Compartilhe

Será que podemos afirmar que há um aspecto positivo nessa pandemia que pode ser trazida para o ambiente empresarial? Acredito que para muitos negócios, uma crise como essa mostrou que falhas não podem ter a solução postergada, e que aquilo que precisa ser mudado hoje, deve ser feito o mais rápido possível, para que em meio à crise, a empresa resista e possa se reinventar após a avalanche de transformações.

Como consultor empresarial, desde 2015 à frente da MORCONE Consultoria Empresarial, e com minha experiência de mais de 35 anos no mundo corporativo, atendendo a todos os segmentos de negócios, percebo o quanto as empresas estavam fechando os olhos para as suas falhas de gestão. No artigo de hoje, trago reflexões sobre planejamento estratégico na pandemia.

Nesse cenário de constantes transformações no qual vivemos, os planos traçados pelas empresas para 2020 precisaram ser revistos. Tantas coisas mudaram por conta dessa epidemia mundial, que boa parte das estratégias previstas para 2020 precisou ser revista pelos negócios. O próprio ambiente físico das empresas sofreu transformação por conta do modelo de trabalho home office, ou seja, a estratégia de se manter no digital é algo que persiste para a maioria dos negócios.

Orientações de planejamento estratégico em meio aos caos devido ao Covid-19

Em artigo logo no início da quarentena, orientei sobre a importância do planejamento estratégico na pandemia, principalmente para pequenas e micro empresas, que nada mais é do que nortear quais ações precisam ser tomadas em curto e longo prazo.

Mercado digital em alta

Empresas têm repensando a sua atuação desde que o caos se instaurou devido ao Covid-19. O mercado digital só se tornou ainda mais intenso nessa pandemia. Muitas empresas precisaram se adequar às novas necessidades dos consumidores, aqueles que não investiam fortemente no digital, precisaram correr atrás para atender melhor o seu público e para permanecer no mercado.

Não importa o porte da empresa, o planejamento estratégico na pandemia engloba implementar e constantemente melhorar a participação do negócio no cenário digital.

Empresas precisarão se reinventar no pós-pandemia

Temos ouvido cada vez mais falar no mundo pós-pandemia, e isso porque, mesmo quando o problema estiver estabilizado no Brasil e no mundo, muitas coisas que se transformaram durante a pandemia ainda continuarão com força no mercado, por exemplo, pessoas que não tinham o hábito do consumo pela internet e se renderam à prática devido à pandemia, tendem a continuar com o hábito. A empresa que inovou no campo digital, precisará melhorar ainda mais a sua participação para continuar atendendo o público da melhor maneira nesse canal.

Revisão de processos

Com a redução de custos, renegociação de prazos junto a fornecedores, com a tomada de decisões em curto prazo, colaboradores em modelo de trabalho home-office, etc., os negócios precisarão rever os seus processos. E é parte do planejamento estratégico na pandemia essa reorganização de processos, esse (re)desenho das organizações.

Mudanças em prazos cada vez menores

As empresas já estão preparadas para um cenário de instabilidade, mas mesmo assim, não esperavam mudanças tão radicais por conta da covid-19. Parte do planejamento estratégico na pandemia é também essa maior flexibilização quanto às mudanças. As ações emergenciais importantes hoje, daqui a pouco podem não surtir mais efeito e será preciso pensar em outras estratégias.

Fator humano é essencial

Também deve fazer parte do planejamento estratégico na pandemia, o gerenciamento do trabalho home office, afinal, muitas empresas ainda mantêm esse modelo de trabalho, que pode levar as pessoas ao “isolamento” quanto aos processos da organização, portanto, pensar no relacionamento da empresa com os colaboradores nesse momento à distância é imprescindível.

Manter uma rotina de reuniões, de alinhamento de informações com a equipe é crucial, inclusive, para fortalecer a cultura organizacional e promover tomadas de decisões cada vez mais assertivas.

Você também pode gostar de: Mentoria empresarial contribui no desenvolvimento da empresa

E quanto aos planos de recuperação?

Falei quanto às crises nesse artigo anterior e friso: crises vêm e vão, algumas são mais intensas do que outras, mas não podem assustar o empresário, pelo contrário, são essas crises que forjam os gestores de negócios para conseguirem lidar da melhor maneira em cenário caótico.

Ao criar um plano de recuperação, a empresa precisa se fazer alguns questionamentos, acredito que um dos mais importantes é: de que maneira minha empresa aprende com essa crise e como posso beneficiar minha organização no geral a partir desse aprendizado?

Quais têm sido as suas dores no seu negócio? Suas dificuldades têm sido mais marcantes em quais áreas da empresa? Seu problema hoje é capital de giro insuficiente ou processos que precisam ser modificados? Na maioria dos casos, a procura por ajuda especializada é o caminho mais indicado para rever, inclusive, o planejamento estratégico na pandemia.

Como está a sua empresa diante dessa crise? Entre em contato com a MORCONE Consultoria Empresarial. Será um prazer orientar o seu negócio.


Compartilhe